sábado, 17 de setembro de 2016

Cultura é remédio

Aquela frase muito usada, de que a mente sã tem de estar em um corpo sadio transmite perfeitamente a ideia de total equilíbrio e felicidade humana. Eu sou totalmente a favor.
Estou sendo o mestre de cerimônias da IV Semana Literária Edgard Cavalheiro, aqui em Espírito Santo do Pinhal e confesso que tive vários momentos felizes nesse trabalho.
Primeiro, pela maravilhosa quantidade de gente que lotou o Theatro Avenida. O Theatro é bonito, mas com um grande público ele fica infinitamente belo.
Também comento da alegria de saber que na quinta-feira, aconteceu no mesmo horário um mega evento com desfile de moda, há cerca de 500 metros do Theatro. Apesar de o evento estar lotado, o Theatro também estava cheio! Ponto para a cultura!
E peço licença para falar especificamente de um grupo, a Cia. Trupeçar, que se apresentou com duas peças.
O encanto e o sonho na peça "O Mágico de Oz" e as pataquadas e romances em "Lisbela e o Prisioneiro".
Jovens se apresentando de maneira profissional, apesar de não sobreviverem ainda da arte.
O amor com que desempenham os papéis e a seriedade com que tratam a arte.
Durante o evento, apresento um pouco de minhas palestras. Falei na sexta sobre a paixão e o amor.
E aquele pessoal, da Trupeçar, assim como todos os envolvidos na realização da Semana Edgard Cavalheiro (tinha até dona Elvirinha Florence, com mais de 90 anos, cantando), demonstram o amor necessário para curar a mente e fazer o corpo eternamente são.
Porque como escreveu Rochefoucauld: "O primeiro dos bens, depois da saúde, é a paz interior".
E como trouxe paz assistir a Trupeçar!